Como a intimidade detona os conflitos!

Já parou para pensar que os conflitos têm por base os erros cometidos?
????
No seu livro, Pensamentos Desvendados, o Professor DeRose assinala:
A essência da paz é a ausência de erros. ????

Pare para refletir!
A gestão de conflitos circula em torno da capacidade interna de gerir os erros que vão ocorrendo no nosso dia-a-dia.
O que nos incomoda são os erros. Os nossos e os dos outros.

Quando alguém nos fala de forma menos educada, essa pessoa errou, pois deveria tê-lo feito de forma mais polida.
Quando alguém quase abalroa o nosso carro no trânsito, essa pessoa errou, deveria ser mais civilizado a conduzir ou ter mais perícia a fazê-lo.
E assim vai…

???? É mais difícil gerir erros que nos envolvam diretamente.
???? E, ainda mais, aqueles que entram no nosso espaço vital.

???? O Espaço Vital, é o espaço que cada pessoa assume como sendo o seu território, a sua intimidade.
É variável, de indivíduo para indivíduo.
Pessoas com mais cultura e refinamento tendem a ter espaços vitais maiores e mais sensíveis.

⛹‍♂️ Fisicamente, poderíamos dizer que tem a distância de um braço, à volta do indivíduo.
Recorda-se daquela brincadeira de criança “não te estou a tocar, não te estou a tocar”, enquanto o nosso amigo aborrescente (foi proposital, todos já fomos) colocava uma mão à frente do nosso rosto?
O incómodo advém da invasão do espaço vital.

???? O espaço vital tem muitas dimensões!
Imagine-se a dar um curso e de repente passa uma mota antiga a fazer uma chinfrineira. É uma invasão do espaço vital auditivo, que é uma das mais fortes.
Por isso, é difícil para muitas pessoas gerir as buzinadas do trânsito com serenidade.
E, também por isso, não há verdadeiro treino de gestão de conflitos sem treinar locução e colocação da voz.

Imagine-se em um recinto cheio de pessoas a discutir, fervorosamente, política. Todas elas têm visões opostas às suas, são do quadrante político com que menos se identifica.
Inevitavelmente, sentir-se-ia claustrofóbico.
É uma invasão do espaço vital pelas ideias, pelos pensamentos, pela incapacidade de expressão das próprias ideias, da sua personalidade.
A maioria das pessoas simplesmente ficaria calada, como se não fosse nada com elas (e não era). Os melhores comunicadores, sairiam discretamente, sem querer mudar a opinião dos outros mas respeitando a sua.

✅ A intimidade, dá poder às pessoas para entrarem no seu espaço vital, ainda que seja temporariamente.
Outro pensamento que consta do livro acima citado, já nos alerta:
O poder corrompe, o poder absoluto, corrompe absolutamente.

???? Com a intimidade não é diferente. Ela corrompe sim.

Observe que os maiores conflitos ocorrem entre quem tem ou teve mais intimidade, e, muitas vezes, entre as pessoas que mais se amam.

A epítome deste exemplo são os relacionamentos entre irmãos, que pela grande intimidade tendem a invadir muito os espaços vitais dos seus consanguíneos.

Saber gerir a intimidade é absolutamente crucial à comunicação.
Para a semana continuamos.

Comentários
Please enable JavaScript in your browser to complete this form.
Gostaria de receber contacto para aulas: